quarta-feira, 1 de julho de 2009

São João

Céu estrelado e colorido; fagulhas secas e compridas riscando-o e bandeirolas imensas a enfeitá-lo. É assim que me encontro ao luar nas interioranas noites do santo festeiro. Pura alegria e a sintonia em pares a cada toque de zabumba.

Como
o som triângulo
ríspido
e compassado
que me perpassa
inusitado.

2 comentários:

Lucas Franco disse...

Estou com saudade da magia do São João :) Aqui em São Paulo não há essa tradição tão forte no Nordeste. Bandeirolas, coidas a base de milho, roupas quadriculadas, fogueiras, barraquinhas, jogos juninos, soltar fogos, forró de triângulo, zabumba e acordeón, "isso é bom, isso é bom demais, olha quem ta fora quer entrar, mas quem está dentro não sái."

Rabiscando Linhas disse...

"São João bom é no interior". Há uma certa magia, que não me atrevo a explicar, já passei bons festejos no interior da Bahia e como me divertir. Mas a gente acaba não dando tanta importância assim, pelo menos aqui na capital, sem bandeirolas, fogueiras, apesar dos barulhos e sustos com as bombas. Há ainda alguns locais que se salve, mas não é a mesma coisa assim.