sexta-feira, 25 de julho de 2008

Papéis

Uma menina passou por aqui e deixou cair um papel amarelo escrito a lápis, mais na frente, outro pequeno papel branco escorrega da sua pasta e ela nada percebe. Penso em recolhê-los, mas a garota já vai virando a esquina e solas sujas de sapatos continuam a dançar para a esquerda e a direita, parece não ter fim. Logo, logo os papéis se perdem e tomam outro rumo para além da minha vista.
Será que aqueles papéis representavam algo? Seria uma informação importante? Poderiam ser números de telefones especiais, mensagens, lembretes de tarefas, trechos de um livro ou apenas palavras banais.
Deveria ser algo importante para a menina, sim. O que não tem valor é que é jogado fora. Um simples papel pode ser tão útil quanto qualquer outro objeto. Já pensou se alí estivessem os números do vencedor da loteria?
Mas agora não dá pra saber, os papéis devem estar longe, imundos e rasgados.

4 comentários:

terenacardoso disse...

Que devaneio legal!
heehehe

Mi Palladino disse...

Até um simples papel que cai como um balé na rotina do nossos dias, pode ser belo e ter leveza quando a imaginação permite acompanhar tal dança.

Obrigada pela visita, és bem vinda!

;)

maria e as baleias disse...

nunca se sabe o valor das coisas que parecem pequenas, ele é extremamente relativo, não?

parabens pelo blog!
;*

Espaço Feliz disse...

ás vezes, perdemos tanto tempo pensando no "se" ou simplesmente pensando...q não entendemos pq não fizemos.
Mas se fizermos td, qual será a graça d colocarmos a imaginação?

:p

PEQUENA PASSAGEM...GRANDE VIAGEM

GOSTEI Menina!!!